7 VEREADORES, 1 VEREADORA

Para checar o efeito dessas regras, foram analisados os dados das últimas eleições para o cargo de vereador no Brasil. A opção pelos vereadores foi justamente para conferir como votamos em homens e mulheres para desempenharem o papel de nossos representantes mais próximos, trabalhando no Poder Legislativo de nossas cidades.

Como você pode ver no gráfico abaixo, embora as candidaturas femininas tenham crescido nos últimos anos – para atender à nova exigência da lei de 2009 –, o percentual de votos recebidos pelas mulheres caiu no mesmo período. E, como consequência, a parcela de vagas conquistadas por elas nas Câmaras Municipais permaneceu bastante baixa, abaixo de 15%. Isso significa que, no Brasil, há sete vereadores (homens) para uma vereadora (mulher).

Em resumo, a imposição de uma quota de candidatura das mulheres para os partidos políticos não está surtindo efeito. Nos últimos anos, nós votamos menos em mulheres, e um percentual ainda menor delas conseguiu se eleger.

Quem ruge mais alto?

Fontes: Politiza, TSE

Dias de caça

Considerado o poder mais próximo do eleitor, o vereador é responsável de, a nível municipal, cumprir medidas que tem consequência no bem estar da população. Assim, eles devem avaliar as necessidades de caráter local, tal como segurança, saúde, educação, violência, acessibilidade, mobilidade, etc. A proposição de projetos de lei que melhorem todas as questões citadas acima é de responsabilidade desse cargo, assim, é onde tudo começa.

E, o que precisamos questionar se não o começo?

O poder legislativo, como afirmado acima, tem o menor número de participação feminina, e se questionarmos a participação efetiva esse número é ainda mais destoante. É também onde as mulheres se submetem mais às propostas padrões, reforçando todas as outras propostas dos vereadores e sem distinguir-se ou lutar pelo feminino. 

É delas que a mudança tem que partir. 

São elas quem devemos conhecer.

Leoas do norte, com toda a garra e toda submissão

Reflitam

São essas vozes que falam por você!

A matilha

Quem são elas?

8 vereadoras

Quais suas principais propostas?

Quantos votos receberam?

BRANCO  CORRIGE   CONFIRMA

REPENSE!

 
 
 
 

CONTATO

Curtiu o projeto?

Deixe seu comentário e vamos juntas ocupar a política!

leoasdonorte@gmail.com

Como é dito e difundido, o leão é o “rei da selva”. Afinal, ele demarca o território e protege o seu grupo de ataques externos de outros animais de grande porte. O que poucos sabem é do papel das leoas em suas ninhadas. São elas que caçam. Elas que têm o trabalho árduo de ir atrás de alimento para dar o que comer para cada um dos integrantes das suas famílias. E, claro, o leão é o primeiro a cair de boca e usufruir de odos os benefícios de ser um macho alfa.

 

Ironicamente, uma leoa não é reconhecida como líder, e também não se porta como uma, aceita realizar o trabalho árduo e estar sempre à disposição dos interesses do leão.
Assim como na selva, também acontece com as mulheres que ingressam na política. E é o que queremos mostrar com o projeto Leoas do Norte: fazer com que vocês conheçam as poucas mulheres que tiveram “garras” o suficiente para entrar em um ambiente extremamente masculino que é a política e, mesmo nessa posição, não alcançam o poder e se colocam ao serviço de defender os interesses dos leões. É delas o mérito
de ter conseguido o espaço, é nosso o dever de questionar como elas o vêm usando. Especificamente falaremos sobre os últimos oito anos do legislativo pernambucano - no Recife, onde poucas mulheres ocupam os espaços e também não são sinônimo de representatividade.


Nós as denominamos Leoas do Norte em uma referência aos guerreiros pernambucanos que lutaram no passado, que conseguiram grandes feitos. Entretanto, o ponto crucial a ser tratado pelas análises é a contradição existente entre conseguir esse espaço e usufruí-lo para um bem maior. Hipocrisia que faz com que as poucas mulheres que ocupam um mínimo espaço político, ainda assim, não representem o interesse do grupo. A verdade é que, com isso, o sistema machista só é reforçado. Aqui vocês vão conhecê-las e entender a nossa visão sobre essas Leoas do Norte e a política.

Nossas Garras

 
 

© 2017 criado por OPOLONORTE com Wix.com

Editado por Débora Oliveira

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now